quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Pra você com todo meu amor inflamado...


Hoje é um dia especial, apesar de ser o ultimo dia do ano também e o dia em que descobri que sou amado, pode parecer uma babaquice, mas só com ele eu me sinto completo uma existência completamente siguinificante, dando sentido para minha ciência e meu ser obscuro e rude.
No meu pleno universo de coisas absurdas e controladas pelo meu ego e por minhas certezas brota de um chão árido uma criatura que me faz pensar e refletir na grandiosidade de vida além dos livros e musicas e ouso no radio a noite em plena solidão de meus caminhos de certezas incontestáveis. Parece um clássico sintoma de paixonite aguda, mas creio que é algo mais profundo que isso e por isso e que a falta dela me dói tanto.
Quando escolto sua voz por telefone ou sinto seu cheiro na carta lembro-me do prazer que sinto na sua simples presença que para mim e a vida voltando aos meus olhos, o nascer de uma nova vida repleta de aventura e sonhos, meu coração palpita de uma forma descontrolada que me faz quase um beija-flor na plenitude de sua vitalidade ao encontra sua flor perfeita, ela pode não parecer para você uma pessoa perfeita, pois não importa o que você pensa dela, para mim ela e importante e perfeita. Mas, no entanto eu temo, temo por nosso romance se perder nesse mundo atribulado que nos faz trilhar caminhos diferentes e complicando nossas vidas, eu pórem tenho um sonho, sonho em ser feliz de ter alguém ao lado para o que der e vier, para dividir os problemas e alegrias, dividir o fardo infinitamente pesado que é viver em seu caráter absoluta, sobretudo uma amiga em que eu possa confiar meus segredos mais obscuros uma cúmplice de crimes perfeitos onde possamos contemplar a beleza que é o infinito dos nossos olhos mortais, esse e meu amor em sua esplêndida complexidade de magníficas sensações que me fazem sorrir e chora ao mesmo tempo, minha centelha divina de inspiração inesgotável justamente quando o frio vem e a dor revela a mais esplêndida emoção o amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário